17 de nov de 2012

SALDO ANUAL



sim, a economia do país cresce
mas nas contas que fizemos
grande parte vem das maravilhas,
das ilhas, das filhas, das meninas.
mas também dos meninos, dos físicos,
dos ares afrodisíacos.
sim, nas contas que fizemos
o afro que se lê em afrodisíaco
provém das rendas de Afrodite.
não, no balanço dessas contas
tivemos de fazer a retificação:
o afro somado ao tempo
nos dá o resultado de que afro
deve ser calculado com africano,
assim, o saldo se afasta dos gregos.
para chegarmos ao verdadeiro saldo:
temos que somar o gringo 
mais o povo que para ele vem rindo
mais as correntes que nos prendem.
sim, a economia do país cresce.

(2012)

2 comentários:

António Eduardo Lico disse...

Bela poesia.

Anônimo disse...

Gostaria de poder escrever um poema desse tipo. Com essa linguagem. Mas a idade não me permite mais. Desculpe. E muito obrigado por tentar abrir a minha mente. Carlos