6 de ago de 2012

UM DIA ME PERGUNTOU QUE CAMINHO VAI SEGUIR


um dia me perguntou que caminho vai seguir.
estávamos juntos quando me perguntou
por que agora vai sair?
lhe disse sempre saímos, porque entramos.
no entanto, lhe pedi para lembrar
se lembra daquele instante
insistiu
me perguntou para onde vai seguir
por que agora decide sair?
lhe pedi, então, para se lembrar
nunca entrei
por isso não estou saindo
  
(Amor nos segue assim
sem o peso de entradas, saídas
sem abrir ou fechar.
Amor é ignorante
de maçanetas, ferrolhos
de trincos, segredos)

me perguntou por que não entrei.
respondi, então, quem insiste em entrar
nunca, nunca entra
porque Amor é que não entra nunca.
às vezes Ele se senta à porta
mas, errante que é, não entra

na última hora, quis saber ainda
mas Amor passou,
sem contar as luas que passaram
me levou

6 comentários:

Mirze Albuquerque disse...

MARAVILHOSO, JEFFERSON!

Quando o AMOR ganha vida age assim. O Compreendemos melhor e Ele fica mais bonito e coerente.

Bravíssimo!

Beijos, POETA!

Mirze

Jefferson Bessa disse...

Fico feliz por ter gostado, Mirze! Obrigado.
Beijos.
Jefferson.

POESIAS SENSUAIS E CONTOS disse...

Lindo blog. Parabéns

teca disse...

Como bem disse uma vez Djavan em uma de suas letras: "Por ser exato. O amor não cabe em si. Por ser encantado. O amor revela-se. Por ser amor. Invade E fim!!."

Bom fim de semana.
Beijo carinhoso.

Fred Caju disse...

Massa!

Bípede Falante disse...

Parece amor mesmo ou ao menos o que penso que ele seja.

Gostei do seu blog :)