21 de ago de 2012

QUANDO OUVIR FALAR EM CALOR



(quando ouvir falar em calor
- bastante atenção - não separe
o ardor a que um só pertence)
sim, podemos sentir mais forte
um dia junto a outro corpo
- não deixamos de sentir -

mas não pense em simples calor
o da hora, do quarto, da roupa.
não pense em beijo de novela,
em ondas de calor de menopausa
em calor da espera em fila
em ventos de meteorologia

o que aqui se faz sentir
se deixa deitar e transpassar
o quente por entre mãos.
não veja por ver - atenção -
os olhos de quem realmente vê
vê pelo quente das retinas

3 comentários:

Mirze Albuquerque disse...

Bárbaro!

Nunca tinha pensado assim - ver pelo quente das retinas. O calor do momento, que não sairá, pois a retina é memória ativa!

Beijos

Mirze

José María Souza Costa disse...

Duas notas:
1* - Em retribuição estou seguindo o seu blogue
2* - Este é um espeço Harmonioso, agradavel, este seu blogue. Estou orgulhooso de sermos seguidores.
Felicidades e Sorte

teca disse...

Exatamente, poeta!!! Pelo quente da retina...

Beijo carinhoso.