20 de fev de 2018

VIAGENS ENCALHADAS



Navego ainda em um navio
Que nunca saiu do lugar.
Ouve-se o ruído de cordas
Antigas ou novas e paradas.

Pensa sempre que está além
Desse embaraço. Pode ouvir
Ao largo as vozes de viagens?
Sorrisos, resíduos e vazios.

Que distante volta me provoca!
Amor, não venha com arrogâncias.
Bom seria se viajasse ao lado
De tudo que não saísse do lugar.

Mas pelo visto vai recusar,
Seu olhar sem saber se repete:
Acha melhor ficar encalhado
Em outro país ou na esquina.

2017

Nenhum comentário: