24 de abr de 2013

CARNE E VENDAVAL DE CARNAVAL I

Esta é a primeira postagem do grupo de poemas que se chama "Carne e Vendaval de Carnaval".  Os poemas receberão a etiqueta com o mesmo nome.




foi pelos lábios abertos
que se abriu
a rua.
foi pelo céu do contentamento
que começou 
a dança.
foi pelas mãos erguidas
das pessoas
que se abriu a noite.
mas nisso tudo ainda há
o sorriso.
foi certamente por ele
que tudo se abriu
e juntos nós entramos.
agora dentro do sorriso
ninguém quer sair
ninguém pode fechar




2 comentários:

António Eduardo Lico disse...

Bela poesia.

ROGEL SAMUEL disse...

posso ouvir o baticum dos pandeiros abrindo a noite para poder bailar