12 de out de 2012

NOS DIAS DO CANSAÇO EM OLHAR



nos dias do cansaço em olhar
as ruas, os andares, os cabelos
os jornais, as fotos, os carros
depois de tanto olhar arrastado
para te ver deixo a escuridão
bem firme como uma presença

o que não se olha não nos leva
à terra alguma longe desta,
estamos juntos, bem próximos.
pouco se imagina e se pensa,
os olhos se cansaram por hoje
e na escuridão sentimos bem

ouvimos claro o que se tem,
pois aqui a noite não é ausência
de luz de não sabermos sentir.
de olhos cerrados a luz se abre
as mãos se abrem, iluminando
o ver dos dedos no teu corpo

O poema Quem tem nas mãos um poema foi divulgado no blog Poetas de Marte. Para visitar, clique aqui.

3 comentários:

teca disse...

Obscuramente claro, poeta!!!!

Beijo carinhoso.

Fred Caju disse...

Dia desses te coloquei no Poetas de Marte: http://poetasdemarte.blogspot.com.br/2012/10/quem-tem-nas-maos-um-poema.html

Jefferson Bessa disse...

Sim, Fred, tive o prazer de visitar o blog e me encontrar por lá. Obrigado!
Abraços
Jefferson.