16 de abr de 2012

LIQUIDAR


me tenho como comprado
numa loja

me tenho como vendido
em liquidação

serei lucro ou prejuízo
nesta cidade estocado
nesta caixa abafado?

nessas horas me aniquilo
feito líquido, desfeito
em queima de estoque

me compro por tão barato
me dou por tão vendido
me dou por visível em vitrine
me vendo praticamente de graça
a quem quiser

digo olá
a quem me segurar 
como as alças de uma sacola

a verdade é que não sou 
lucro ou prejuízo,
no ajuste de contas
sou mero saldo
do que fazem de mim


3 comentários:

teca disse...

Um sentir em promoção?


Beijo.

Fred Caju disse...

Demais, Bessa! Na lei oferta e procura, nem sempre o mercado é quem manda.

Aproveitando, deixo aqui um vídeo para xs leitorxs do espaço: http://vimeo.com/40411264

ROGEL SAMUEL disse...

certamento nosso destino, vence o solitário, creio que - como sempre - vc expõe o desamor univernal...