6 de abr de 2012

POEMAS



I

que nau ainda segue?
mas nado feito peixe

que nau ainda comanda?
mas nado e salto à contraonda
sem a ordem de almirantes

para isso, sejamos peixes
ágeis, saltemos rápidos
ilesos ao chicote dos cabos

sejamos de altos pulos
peixes velozes
para quando do pulo
deixarmos ver ao céu
as embarcações aéreas

sejamos peixes
interligados
peixes navegantes
sem naves, navios
mas peixes de ver
de pular mais alto
que qualquer mastro


II

como à beira mar
à beira tela nós sentamos

depois de mais tantos navios
chegou mais uma tripulação
mas no ar esvaneceu-se

ninguém quis ver as micro-ondas
e o ninguém ficou a ver navios


Os dois poemas fazem parte de A minha letra é outra

4 comentários:

Lara Amaral disse...

Muito bons, com um ritmo agradável.

Gostei!

Beijo.

teca disse...

Que beleza... sejamos peixes... saltitantes no mar da vida.


Feliz Páscoa junto aos seus.
Beijo.

Evanir disse...

Páscoa é tão somente o Recomeço, onde estará em alta a certeza de um futuro repleto de realizações,
esperando que o Amor inunde o coração dos Homens, pondo fim as guerras e ao egoísmo,
permitindo que a Paz volte a reinar,
como um dia, o "Nosso Pai", sonhou para Nós". Feliz Páscoa!
Com meu eterno carinho.
Beijos no coração.
Evanir..

Fred Caju disse...

Saudações quem aqui posta e quem aqui visita.
É uma mensagem “ctrl V + ctrl C”, mas a causa é nobre.
Trata-se da divulgação de um serviço de prestação editorial independente e distribuição de e-books de poesia & afins. Para saber mais, visitem o sítio do projeto.

CASTANHA MECÂNICA - http://castanhamecanica.wordpress.com/

Que toda poesia seja livre!
Fred Caju