23 de mar de 2010

o estar simples do mundo




escorrego como quem lambe
o estar simples do mundo

brinco danço beijo
sinto fácil o olhar no toque


leve língua no mamilo
em pessoa que esquenta.

lisamente desce a transpiração
calma de só poder ver o rosto:

é vê-lo mais do que pode Deus,
porque seu corpo em mim jamais perdeu

a úmida placidez de ondas serradas
que roçam e veem na face coração.

6 comentários:

Lídia Borges disse...

Muito sensual!

dade amorim disse...

"o estar simples do mundo" = o prazer do corpo no mundo.

Hapi disse...

hello... hapi blogging... have a nice day! just visiting here....

ROGEL SAMUEL disse...

é um estar não tão simples este, no mundo no coração do mundo dos seres... muito belo!

Gerana Damulakis disse...

Com um quê de oração, com um quê de sensualidade por conta das palavras escolhidas, com MAIS que quê de um belo poema.

Nydia Bonetti disse...

Lindo, Bessa, a começar pelo título. Tão poucos percebem a placidez "do estar simples do mundo". Beijo.