5 de jan de 2010

luz laranja fim de tarde



na luz laranja fim de tarde
desce o odor de dourado táctil
na leitura erguida que abrasa

por entre o azul que cintila
se desnuda quente deste verso
o inundado vermelho da tez fina

na cor destes olhos vou deitar-me
mergulho do que no corpo percorre
para todas as cores lamber

feito o declive do tecido rasteiro
e quase plano da língua do sol
que eleva a coragem de ver corpo
*fotografia de Jefferson Bessa

5 comentários:

ROGEL SAMUEL disse...

a luz laranja percorre o seu poema com sua língua de sol

maria azenha disse...

o manto laranja que desce do céu
entre o azul do seu poema...como é belo!

Silvana Nunes .'. disse...

Salve o NOVO ANO !
Que ele seja de PAZ e de muita Saúde. E que estejamos juntos por mais um ano.
assim Seja !
Olá, como vai ? Estou aqui para divulgar um pouco da minha cultura, a história de nossos antepassados ( que amo muito e tenho receio que se perca em meio a essa enxurrada de informações que somos acometidos ultimamente) e, para isso, FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... começa o ano contando um pouco sobre esse espetáculo maravilhoso que é a FLOLIA DE REIS ou REISADO, comemorado no dia 6 de janeiro. Aqui eu também coloco as famosas simpatias das Romã, muito utilizada no dia 6 de janeiro para atrair dinheiro. Você gosta de plantas ? Em específico orquídeas ?Então, hoje eu postei sobre o aparecimento da primeira orquídea, uma belíssima lenda oriental de amor e de paixão.Venha conferir.
E para quem não conhece o meu espaço, convido a dar uma chegadinha até lá para conhecer o meu cantinho de histórias, o link está logo abaixo.
Que os bons ventos soprem a seu favor neste ano de 2010.
Saudações Florestais !
SIGA-ME em : http://www.silnunesprof.blogspot.com

Jonathan disse...

Jefferson,
Gostei mt do poema, sobretudo o verso "na cor destes olhos vou deitar-me", pois parece tão aconchegante, sei lá, srsrsr

Abraços!!!

medeiros.paulo.zip.net disse...

Belos versos!!!!