27 de jun de 2009

O beijo

Esse meu beijo julga ser outra coisa. Mas hoje o dia está quente demais...

Não foi um beijo. Foi mal dado. Nele havia um gosto de sonho.

Havia um odor exagerado de fome como morte. Tinha um gesto de quem reverencia uma imagem no altar de igreja. Era de uma temperatura ácida ou gelada ou doce demais.

Era um beijo sem corpo sem volúpia sem gelo.

Se o dia estivesse fresco...

Beijei como quem põe os lábios num copo. Se fosse num cálice
seria o mesmo.
Se no copo tivesse conhaque Ou água Ou chá
seria o mesmo.

E continuo a pensar nele.

Se me beijasses agora? Farias dele qual beijo?

De muitas alternâncias me restou um nada do beijo. Da minha segurança estou já dilatado no vai-e-vem dos grandes beijos.

Mas foi um nada que dele aconteceu o beijo.

E vejo muitos deles – um beijo de Brancusi.
Um beijo blues.

Fazer do beijo o estilo do nada ou da falha ou da escolha. Quantos?

Então um nada dele:
Antes ainda havia a vontade de beijar como um gato bebe lambendo leite fresco.
Como um cão de rua bebe água em poça de asfalto.

Vou morrer querendo.
Por que não beijei com um sonho de beijo?
Poderia também ser um beijo nu: como quem prova um pêssego.

Entreguei-o por inteiro.


Mas foi um nada de beijo.

Jefferson Bessa

8 comentários:

ROGEL SAMUEL disse...

Sua poética caminha para si mesma, para encontrar-se consigo mesma, ou seja, você vai adquirindo algo próprio, abrindo seu próprio espaço estético...

Jefferson Bessa disse...

Amigo Rogel, muito obrigado pelo seu comentário. Grato também pela sua leitura sempre atenta.

Um abraço.
Jefferson

maria azenha disse...

"Por que não beijei com um sonho de beijo?"

Talvez porque os sonhos já são beijos...quem sabe?





muito lindo!

Beijo,
mariah

Jefferson Bessa disse...

Fico feliz pela sua leitura, Maria. Obrigado!

Beijo,
Jefferson

lupussignatus disse...

os lábios

dos

sonhos




abraço.

Anônimo disse...

vou morrer pensando nesse beijo (lindo d+)

Jefferson Bessa disse...

Anônimo, seu comentário que tem a delícia de um beijo. Fico feliz por ter gostado.

Um beijo (rs)
Jefferson.

Jefferson Bessa disse...

Lupus, fico sempre grato pela sua leitura.

Um forte abraço.