12 de mar de 2009

Quiromancia



abro as linhas das mãos
e vejo o instante
das estreitas linhas
das nuvens com o céu:
assim se abrem
os brancos e as linhas

destes versos

2 comentários:

ROGEL SAMUEL disse...

Nas linhas de suas mãos estão as quilhas das suas naves com que você deve navegar, viajar, com as linhas finas de seus versos. Abraço.

Jefferson Bessa disse...

Amigo,

muito obrigado pela sutileza de seu comentário!

Abraços.
Jefferson.